Cirurgia Geral e Cirurgia do Aparelho Digestivo.

Procedimentos Realizados

No seu dia a dia, a Dra. visa realizar um tratamento humanizado, que alia conhecimento técnico e acadêmico ao mesmo tempo que coloca as necessidades do paciente em primeiro lugar.

Colecistectomia

A cirurgia de retirada da vesícula biliar ou colecistectomia, geralmente, é indicada nos casos em que há presença de cálculos, pólipos, inflamação ou tumor na vesícula biliar.

Herniorrafia

As hérnias aparecem com abaulamentos (bolinhas) na região do abdome ou da virilha e podem gerar dor ou desconforto.

Cirurgia de correção de Refluxo

O refluxo é comum e ocorre quando o conteúdo ácido do estômago reflui para o esôfago e até para a boca.

Gastrostomias

Orifício aberto intencionalmente por procedimento que serve para alimentar um paciente que não consegue mais se alimentar pela boca.

Retirada de lipomas

Os lipomas são tumores benignos de gordura localizado abaixo da pele. Dependendo da localização e tamanho, podem gerar desconforto e, em alguns casos, pode ser indicada a ressecção.

Colectomia

A cirurgia para retirada do intestino grosso ( ou de parte dele) é indicada, por exemplo, em casos de câncer, casos repetidos de diverticulite complicada e casos de obstrução ou sangramento.

Hepatectomia

A Cirurgia para ressecção de parte do fígado está indicada em tumores malignos e alguns casos específicos de tumores benignos.

Gastrectomia

Cirurgia para retirada do estômago (ou parte dele), por exemplo nos casos de câncer gástrico ou úlceras.

Hemorroidectomia

Cirurgia para retirada das incômodas hemorroídas.

Apendicectomia

A cirurgia indicada no tratamento da apendicite aguda.

Drenagem de abscessos e coleções

Drenagem de abscessos ou coleções intra abdominais ou perianais.

Tratamento cirúrgico de megaesôfago

Megaesôfago é uma doença na qual acontece uma incoordenação da peristalse do esôfago, além de um relaxamento incompleto ou ausente do esfíncter esofágico inferior do esôfago e com isso, existe uma dilatação progressiva do órgão. A depender do qual avançado é o megaesôfago, existem técnicas cirúrgicas diferentes para tratamento.

Tratamento de fissuras anais

Correção cirúrgica das fissuras anais- feridas na pele que revestem o canal/ margem anal.

FAQ

Principais Dúvidas

Abaixo eu respondi as principais dúvidas que recebo no meu consultório.

Pergunta super frequente. Por que não retirar os cálculos ao invés de retirar a vesícula? A vesícula que está formando cálculos é uma vesícula doente, que pode ter problemas de contratilidade ou alteração no equilíbrio do seu conteúdo, portanto, não adianta retirar apenas os cálculos. O tratamento consiste em retirar a vesícula biliar.

Sim, após o período de recuperação. A vesícula armazena a bile produzida no fígado. Essa bile serve para ajudar na digestão das gorduras. Quando não há mais vesícula, a bile vai direto do fígado, através dos canais biliares para o duodeno. Após a cirurgia, é recomendada uma dieta pobre em gordura por cerca de 3 semanas, período em que o organismo vai se adaptar a nossa situação. Em seguida, o indivíduo deve reintroduzir paulatinamente os alimentos que comia previamente até retornar à alimentação usual.

 

Claro!!! Alguns pacientes chegam no consultório falando que nunca mais vão jogar bola ou fazer musculação por medo da hérnia voltar após a cirurgia. Porém esse é um medo que não deve existir.
Após o procedimento, são dadas várias orientações em relação às atividades que podem ou não ser feitas por um período. Seguindo as orientações direitinho, é possível voltar à vida normal após um tempo.

Sim, tem cura.
Já ouvi várias vezes dos pacientes que foi orientado a tomar remédio o resto da vida porque refluxo não tem cura. Isso não é verdade. O uso de medicamentos por um período, mudança de hábitos de vida, além de alimentação adequada são essenciais para o tratamento do refluxo. Em algumas situações, a cirurgia será necessária.

Sim, sem problemas. Já recebi muitas mensagens de paciente um dia antes de operar, nervosas, por terem menstruado e estarem com medo de não poder operar. Seguimos algumas recomendações, mas, em geral, não há problema nenhum.