Agende sua consulta: (11) 93742-8616

Tumores Hepáticos Benignos

Adenoma Hepático

O Adenoma Hepático é um tipo de tumor predominante em mulheres (90% dos casos).

  • Possui risco de transformação maligna (<10%);

  • Tem risco de sangramento;

  • Está relacionado a hormônios, principalmente, ao uso de anticoncepcionais orais;

  • O risco de sangramento é maior em circunstâncias específicas, por exemplo: durante a gravidez; a partir do uso prolongado de anticoncepcionais; em casos de adenomas múltiplos, bem como em lesões grandes e de localização subcapsular;

  • O tratamento consiste em suspender hormônios e ressecar os tumores maiores que 5cm.

Hiperplasia Nodular Focal

A Hiperplasia Nodular Focal é o 2º tumor hepático benigno mais comum. Dentre suas principais características estão:

  • Maioria assintomática;

  • Diagnóstico por TC ou RNM: cicatriz central com alto sinal em t2 é sugestivo, mas não está presente em todas as lesões;

  • Não possui risco de malignização;

  • O tratamento cirúrgico é indicado em casos sintomáticos ou de dúvida diagnóstica;

Hemangioma Hepático

O Hemangioma Hepático é o tumor benigno mais comum do fígado.

  • A maioria não provoca sintomas. Lesões maiores (principalmente se localizadas no lobo esquerdo) podem provocar desconforto abdominal e empachamento;

  • Sua rotura é rara, mesmo em tumores gigantes;

  • O diagnóstico é estabelecido com segurança com exame de imagem (TC e RMN), se o padrão típico de impregnação nodular centrípeta estiver presente;

  • Não possui risco de malignização;

  • Na maior parte das vezes, não necessita de tratamento específico.

Contato

  • (11) 937428616

  • Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Todos os Direitos Reservados - 2021 | Política de Privacidade